Anywhere office: como começar a implementar a transformação digital na sua empresa

Bruna Moccelin / Direito Trabalhista
21 fevereiro, 2020

Quem nunca se perguntou se ou quando teria seu trabalho substituído por uma máquina ou programas de computadores? Ou, ainda, se a sua empresa estaria preparada para fazer parte do futuro? Afinal, o trabalho é um dos elementos mais presentes no universo digital.

A evolução das tecnologias e o efeito delas no mundo empresarial é veloz. A globalização de informações e a necessidade de resposta rápida das empresas ao mercado exige a renovação constante dos métodos de trabalho.

Surgem, assim, conceitos novos e flexíveis para o desenvolvimento de trabalhos internos e de gestão, como o anywhere office (trabalho de qualquer lugar).

Nessa modalidade, o trabalho pode ser realizado de qualquer lugar do mundo, sendo necessária apenas uma boa conexão de internet e um computador ou smartphone.

Com ela as empresas economizam em infraestrutura, trazem uma bagagem cultural e profissional para o negócio, economizam tempo nos processos, reduzem o nível de estresse de seus funcionários e, por consequência, aumentam a produtividade.

Apesar dessas inúmeras vantagens, em entrevista para o Estadão, o sócio da Bain & Company (líder da área de transformação corporativa), Patrick Litre, divulgou que apenas 12% dos negócios conseguem mudar para captar as vantagens das operações digitais[1].

Como, então, fazer uso dessa modalidade e implementar a transformação digital no ambiente de trabalho?

1| Abandonar conceitos e práticas antigas

As empresas devem abandonar antigos conceitos e se desapegar de algumas práticas que tornam o trabalho obsoleto, como reuniões presenciais frequentes, controle engessado do horário de trabalho, e utilização de softwares e processos internos desatualizados e ineficientes;

2| Adotar a tecnologia

Devem a adotar ferramentas tecnológicas que facilitam o dia a dia, como softwares de gestão de projetos, por exemplo;

3| Identificar as competências necessárias

Devem identificar o profissional que possui as competências necessárias para trabalhar nesses termos, dentre elas: capacidade de auto-supervisão, autoconfiança, iniciativa e capacidade de organização no tempo, e;

4| Estabelecer as regras

Devem minutar um contrato de trabalho, em atenção às regras que regulamentam o trabalho remoto (em linhas bem resumidas: descrição das atividades a serem desenvolvidas pelo empregado; mútuo acordo entre ele e o empregador para que o trabalho seja realizado neste formato, ou garantia de concessão de período de transição; instrução do empregado acerca das precauções a serem tomadas para evitar doenças ou acidentes de trabalho)[2].

Adotadas tais medidas, as empresas poderão fazer parte do seleto grupo que implementou de maneira bem sucedida as operações digitais no seu dia a dia; assim, serão mais competitivas, porque contarão com colaboradores felizes e engajados (nível operacional eficiente).

 

Fontes e links:

[1] https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,transformacao-digital-so-atinge-exito-total-em-12-das-empresas-alerta-lider-de-consultoria,70002863112

[2] Art. 75-A e seguintes da Consolidação das Leis do Trabalho.

COMPARTILHAR

Quer receber conteúdos exclusivos da Moreira Suzuki Advogados por e-mail? Cadastre-se!

WhatsApp chat