ESPECIALIDADES

Startups

Startups

É comum que os Termos de Uso e a Política de Privacidade sejam apresentados em momentos pouco convenientes, em páginas nada atrativas, com letras minúsculas, fontes monótonas e termos jurídicos arcaicos, que conferem um toque especial de “Não me leia”. O poder de sedução fica mesmo reservado ao enfeitado botão de “Li e aceito os termos de uso”.

Não à toa, a urgência do mundo corporativo acaba resultando na busca por modelos genéricos para suprir a demanda. Tarefa simples, para poucos cliques. Suficiente para atribuir-lhe o status de concluída, e também para desperdiçar uma oportunidade valiosa de amenizar riscos do negócio.

É que os Termos de Uso são, em muitos casos, o único documento que formaliza e regula a relação entre a plataforma e o cliente. Aí, portanto, é que devem ser apresentadas as regras internas, as orientações de navegação e, sobretudo, os direitos e as responsabilidades do usuário. Já a Política de Privacidade representa a trilha segura para a infinidade de oportunidades decorrentes da coleta e do tratamento dos dados dos usuários, chamados por muitos de “o novo petróleo”.

O único percurso possível passa pela customização desses documentos a partir das especificidades de cada caso. Nos propomos, pois, a oferecer as ferramentas para a concepção deles: antes de tudo, o diagnóstico e o mapeamento de riscos por meio de análise e experimentação do negócio, seguidos pelo desenvolvimento estratégico, singularizado e artesanal, devidamente respaldado no ambiente regulatório a que se submete a plataforma.

Não adaptar, por exemplo, a Política de Privacidade ao novo cenário imposto pela Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) significa obstruir o único caminho possível, já que o atalho dos modelos genéricos, como visto, é árido e infecundo.

WhatsApp chat